sexta-feira, 16 de abril de 2010

Sala multimeios




Os alunos do 9.º ano utilizaram a sala multimeios para apresentar o trabalho "Música: poesia cantada". O foco é a apresentação de letras de músicas brasileiras de diferentes estilos. Nessa apresentação, além de cada grupo apresentar para os colegas a letra, também apresentam o compositor e o estilo. O projeto, além de seu valor em si, é uma preparação para os estudos de versificação previstos para esse ano de escolaridade. As apresentações têm sido muitíssimo agradáveis, até o pai de uma aluna participou acompanhando o grupo cantando "Palavras ao Vento" de Cássia Eller. Também foi uma boa oportunidade de testar o manual de uso dos equipamentos da sala multimeios elaborado pelo meu grupo de estudos (GDP inFORMAR). Tudo funcionou bem. O manual é claro e facilitou o trabalho, trazendo-nos independência na utilização da sala.


terça-feira, 13 de abril de 2010

2010


2010. O ano já vai adiantado e só agora me decido a uma nova postagem. O que estava esperando? Traçar novos caminhos. Este blog é produto de um projeto de estudos de um grupo de professores da Escola Estadual "Benjamim Guimarães" - Bom Sucesso MG (GDP Informar/SEE). O que eu pretendia era sobretudo que ele funcionasse como forma de interação com os alunos. Mas só agora penso que isso se concretizará, pois aguardamos a chegada de computadores para um novo laboratório de informática na Escola. Num ambiente mais adequado, com máquinas em número suficiente para toda uma turma, penso que finalmente alcançarei a minha meta. Mas tudo tem valido a pena. Como resultado desse grupo de estudos temos uma nova sala multimídia na escola, (equipamentos novinhos), temos aprendido a implementar novas tecnologias às nossas aulas, temos "aprendido a aprender e a conviver". As tarefas ininterruptas do ofício professor também dificultam um pouco, pois atribulam os dias (e até as noites.) Mas é preciso encarar os desafios. Neste ano a Escola comemora 80 anos. Estamos preparando a festa. Em breve postarei sobre os eventos. A força do passado consolida o presente e nos impulsiona para o futuro, no qual certamente as novas tecnologias continuarão fazendo parte do fazer pedagógico. Vamos a ela!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Dia Nacional da Consciência Negra




"É importante que se conquiste o "Dia Nacional da Consciência Negra" como o dia nacional de todos os brasileiros e brasileiras que lutam por uma sociedade de fato democrática, igualitária, unindo toda a classe trabalhadora num projeto de nação que contemple a diversidade engendrada no nosso processo histórico".

Na última sexta-feira, 20/11, os alunos dos nonos e sétimos anos estiveram reunidos para refletir sobre igualdade racial, cidadania, África, imperialismo, Zumbi dos Palmares, enfim, consciência negra . O 9.º ano A e o 7.º ano A convidaram as demais turmas de mesmo nível de escolaridade. Os colegas aceitaram o convite e o 7.º ano B e 9.º ano C contibuiram apresentando jogral de um poema. Houve exibição de imagens, execução de músicas, Hip Hop apresentado pelos alunos do PROETI e, finalmente, exibição do filme "Diamante de Sangue", com direito a pipoquinha e suco. Os trabalhos foram coordenados pelo GDP Informar e, com certeza, aprendemos um pouco mais, não só sobre o tema tratado, mas também a conviver, a ouvir e nós, professores, a trabalhar em conjunto. Foi muito bom.

Veja mais informações sobre o filme Diamante de Sangue clicando aqui.

sábado, 7 de novembro de 2009

Poesia e Tecnologia




"A poesia sensibiliza qualquer ser humano. É a fala da alma, do sentimento. E precisa ser cultivada."

Na busca pelo conhecimento, priorizamos com nossos alunos os textos em prosa. É natural. Porém, também é necessário proporcionar a eles a experiência ímpar do contato com textos poéticos, afinal também levá-los a ler para se emocionar. E para entender e se emocionar com poesia é preciso se familiarizar com esse gênero textual, Seja para desenvolver a sensibilidade ou para atender a objetivos mais práticos como a prova do SIMAVE que vem aí. Sabendo da dificuldade generalizada dos alunos em questões que envolvem poemas, desenvolvi com meus alunos das três turmas de 9.º ano de escolaridade uma sequência didática que envolveu estudos sobre versificação a partir do "Soneto da fidelidade " de Vinícius de Morais, buscando a compreensão da mensagem do eu-lírico e os recursos de expressão utilizados.

Partimos então para a leitura
do livro "Cinco Estrelas" publicado pela Editora Objetiva. Esse livro traz uma excelente introdução e também comentários sobre autores e obras feitos por Ana Maria Machado. De uma forma agradável e eficiente, ela situa cinco fantásticos poetas na época em que viveram. Pois bem, a partir do cinco poetas, partimos para outros e os alunos de cada turma, em grupos, apresentaram para suas turmas outros poetas e suas obras, comentando a época em que se inseriam. Surgiu então a ideia de ajuntar os alunos de todas as turmas e realizarmos um seminário de poesia brasileira.

Apoiados pelo GDP InFORMAR, do qual faço parte, aliamos poesia e tecnologia, e na manhã de sábado, 10/10, os alunos do 9.º A, 9.º B, 9.º C, 9.º D e 7.º A, fizeram um passeio do Romantismo ao Concretismo. Entre outras coisas, transformaram a "Canção do Exílio" de Gonçalves Dias em rap, relacionaram Geografia e poesia com Carlos Drummond de Andrade e Patativa do Assaré, associaram poesia e História com Cecília Meireles e o "Romanceiro da Inconfidência", dramatizaram "O caso do vestido" de Drummond, declamaram, explicaram... Cantaram com o grupo "Artifício de Teatro" em "Morte e Vida Severina" de João Cabral de Melo Neto e com Renato Russo lembraram Camões e a bíblia cantando "Monte Castelo". Sobretudo, eles nos emocionaram. Inesquecível ouvir a tímida Emirene, minha ex-aluna, hoje no Ensino Médio, apresentar um de seus poemas.


























Tivemos o recesso de uma semana.
Ao reiniciarmos as aulas, colhi as impressões dos alunos participantes sobre o que eles realizaram. Como eles gostaram do que fizeram! Valeu a pena. Para gostar de poesia, é preciso ler poesia. Caminhamos...

sábado, 4 de julho de 2009

Trabalho com jornais






Trabalho com jornal com alunos do 6º e 9º ano.

















segunda-feira, 1 de junho de 2009

Trabalho com músicas em inglês




Os alunos do 202 realizaram um trabalho com músicas para a disciplina de inglês. A partir da escolha de uma música, fizeram um pesquisa sobre o autor e as condições em que as músicas foram compostas.

Posteriormente apresentaram a canção para a turma e distribuíram as letras para os colegas acompanharem. O passo seguinte foi a confecção dos cartazes ilustrados de acordo com o trecho que mais gostaram.

Este trabalho ainda não terminou. Acompanhem no blog o desdobramento desta aventura linguística pela musicalidade.

Veja mais fotos abaixo:
l
l


quarta-feira, 25 de março de 2009

A MMX está aqui!




Oi!

Bem, eu sou o Artur. Sou ex-aluno da EEBG (me formei em 2008) e vou começar a colaborar com o infolinguagem de hoje em diante. Pra começar, tenho uma novidade sobre a questão da mineração em Bom Sucesso.

Neste blog, nas ruas, na escola... prós e contras foram e ainda são levantados sobre a mineração aqui. Tudo indica que a extração de minério em nossa serra é uma realidade próxima. A novidade sobre a mineração é que essa realidade próxima se confirmou nas palavras da própria empresa, através de um site recentemente lançado por ela sobre suas atividades aqui. Lá estão informações importantes sobre a implantação do projeto da Mina de Bom Sucesso, a fase em que estão as operações, estimativas de emprego e várias respostas sobre questionamentos comuns da população.


Site da MMX sobre as atividades em Bom Sucesso

Ainda que não tivesse outros motivos pra visitar o site, valeria a pena conferir as ótimas fotos da cidade, com ângulos pouco comuns, que nos fazem lançar um olhar diferente sobre o município. Faltou uma fotografia caprichada da Serra antes do início dos trabalhos. Afinal de contas, fotos serão as únicas lembranças dela depois da mineração. O endereço é www.mmxbomsucesso.com.br.

E então, o que vocês acharam da iniciativa da MMX e do site em si? Comentem aqui embaixo.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Recomeçar

Não importa onde você parou
em que momento da vida você cansou
o que importa é que sempre é possível e
necessário "Recomeçar".

Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo
é renovar as esperanças na vida e o mais importante
acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período?
foi aprendizado ...

Chorou muito?
foi limpeza da alma ...

Ficou com raiva das pessoas?
foi para perdoá-las um dia ...

Sentiu-se só por diversas vezes?
é porque fechaste a porta até para os anjos ...

Acreditou que tudo estava perdido? Era o início da tua melhora ...
Pois é ... agora é hora de reiniciar ... de pensar na luz
De encontrar prazer nas coisas simples de novo.

Que tal
Um corte de cabelo arrojado ... diferente?
Um novo curso ... ou aquele velho desejo de aprender pintar, desenhar,
dominar o computador ... ou qualquer outra coisa.

Olha quanto desafio ... quanta coisa nova nesse mundão de meu Deus te esperando!
Tá se sentindo sozinho?
Besteira! Tem tanta gente que você afastou com o seu "período de isolamento"...
Tem tanta gente esperando apenas um sorriso teu para "chegar" perto de você.

Quando nos trancamos na tristeza ... nem nós mesmos nos suportamos ...
ficamos horríveis ... o mal humor vai comendo nosso fígado ...
até a boca fica amarga.

Recomeçar ... hoje é um bom dia para começar novos desafios.

Onde você quer chegar? Sonhe alto ... queira o melhor do melhor!
Queira coisas boas para a vida...
pensando assim trazemos prá nós aquilo que desejamos.
Se pensamos pequeno, coisas pequenas teremos ...
Já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor.
O melhor vai se instalar na nossa vida.

E é hoje o dia da faxina mental ... joga fora tudo que te prende ao passado ...
ao mundinho de coisas tristes ... fotos ... peças de roupa, papel de bala ...
ingressos de cinema, bilhetes de viagens ...
e toda aquela tranqueira que guardamos quando nos julgamos apaixonados ...
jogue tudo fora... mas principalmente: esvazie seu coração,
fique pronto para a vida ... para um novo amor...

Lembre-se somos apaixonáveis ...
somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes ...
Afinal de contas... Nós somos o "Amor"...
Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura.

Carlos Drummond de Andrade

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

De volta à ativa!





Oi! Começando ano letivo novo, retomaremos nossas atividades aqui no blog. Fiquem ligados! Pra começar, vamos ver uma dica sobre algumas qualidades essenciais para um texto. Essa dica é de autoria de André Gazola, e está presente neste endereço (clique aqui). Bom ano, e que realizemos muitos trabalhos proveitosos!


As 4 qualidades essenciais de um texto

Quando escrevemos, o principal objetivo deve ser — ao menos na maioria das vezes — a plena comunicação com o leitor. As qualidades de um texto são fatores que determinam a facilidade com que o leitor poderá interagir e criar significados a partir daquele conjunto de sentenças. Essas qualidades são, essencialmente, os elementos da língua que estão à disposição de quem escreve.

4 qualidades que qualquer texto deve possuir: unidade temática, objetividade, concretude e questionamento.

Unidade temática

Todo texto deve apresentar apenas uma ideia predominante. Não importa o quanto complexo ou simples o texto possa ser, a partir do momento em que as ideias começam a misturar-se, o leitor sofre um lapso de entendimento imediato.

É impossível criar um texto que dê conta de tudo. Precisamos definir e desenvolver uma ideia central, caso contrário, o texto não passará de uma lista mais ou menos ordenada de pequenos dados quase sempre incompletos.

Exemplo de texto sem unidade temática

Eu

Meu nome é Aline. Tenho dezoito anos. Sou uma pessoa recatada diante de estranhos. Porém, quando estou em companhia de amigos, me sinto à vontade para expor minhas ideias. Sendo aberta somente com estes, com os demais mantenho certa discrição. Admiro a justiça e fico chocada ao ver alguém sendo desprezado.

Adoro me divertir: ir a festas, assistir filmes, escutar músicas, bater um papo saudável. Gosto também de ler e muitas vezes de ficar só, pensando na vida. Detesto depender de outros na realização de minhas tarefas. Outra coisa que me realiza é dar aulas para crianças porque, como todo ser humano, gosto de carinho, e elas são muito afetivas.

Exemplo de texto com unidade temática

O rio e a serpente

Meu nome é Semíramis Deusdedith. Quando era criança, morria de inveja das Marias. Achava injusto ter de carregar sozinha um nome tão grande e esquisito.

Mais tarde, já adolescente, comecei a pensar que talvez ele encerrasse uma espécie de presságio. Quem sabe eu não seria um dia, também, uma grande mulher? Comecei, então, a sonhar em tornar-me uma mistura bombástica de mulheres como Jane Fonda, Simone de Beauvoir e Leila Diniz. Aceitava o convite de John Lennon para imaginar um mundo diferente e adorava-me assim, na primeira linha, entre aqueles que lutariam pela vida e os direitos humanos.

Hoje, encontro-me demasiado ocupada procurando cumprir a difícil tarefa de ser eu mesma. De forma que o projeto de mulher do século ficou para, quem sabe, uma próxima encarnação. Minhas contradições são idas e vindas através das quais vou, aos poucos, transformando-me numa pessoa inteira. Acredito no questionamento dos valores estabelecidos, na irreverência criativa e que o pensamento lúcido seja, não só revolucionário, mas também a chave da autonomia.

Neste ano completo meu trigésimo aniversário. Sou uma mulher comum, uma mulher do meu tempo. Meu nome? Acho-o simplesmente sibilante como uma serpente e longo feito um rio.

Concretude

Entendemos muito melhor as ideias concretas.

Um texto com concretude permite a criação de significados de uma forma muito mais fácil por parte do leitor. Falando de coisas específicas, de particularidades, de diferenças, explicando fatos, ações, dando exemplos, pequenos relatos de situações ocorridas, ilustrações, analogias e comparações, obtemos um texto com concretude.

A falta de concretude é caracterizada pelo uso de lugares-comuns, noções confusas, expressões vagas e genéricas.

Exemplo de texto sem concretude

Eu

Um jovem de dezessete anos, incerto de seu futuro. Alguém que sempre busca o melhor para todos, mas às vezes tropeça e faz o pior de tudo. Uma pessoa que se emociona e pára para chorar na distância de outro alguém.

Às vezes inconstante, incerto, indeciso. Idealista, acredita que todas as histórias podem ter um final feliz; desilude-se a cada derrota, seja de quem for, mas irradia-se de felicidade com uma pequena vitória. Teimoso, toma por certo o que todos lhe dizem ser absolutamente errado, traça os mais absurdos caminhos. Muitas vezes egoísta, individualista: abandona suas convicções para não perder algo que conquistou materialmente.

Exemplo de texto com concretude

Quando crescer (trecho)

É interessante como as cabeças das pessoas mudam com o passar dos anos. Quando criança, só desejava sair viva da escola, e poder chegar em casa sem levar uma surra por ser a mais feia e moreninha dentre todos os meus colegas. Após vinte e seis anos desejo coisas diferentes, o motivo com certeza é a vida que tive, esse modo de viver que me moldou.

Filha única de pais separados, tive muito pouco contato com meu pai, viajava esporadicamente para visitá-lo, e minha mãe, preocupada em dar tudo que podia para sua filha, vivia mais no trabalho do que em casa. Resultado: cresci acompanhada pela televisão. Meus gostos foram influenciados pelos filmes e personagens que eu gostaria de ser na vida real, até o modo de falar eu procurava trabalhar, para ficar cada vez mais refinado. As roupas, então, não tinha muita opção, a falta de recursos impossibilitava a imitação, mas determinou meu estilo.

Objetividade

Talvez a principal qualidade de um texto. Ser objetivo significa ir direto ao ponto, apresentar as ideias claramente de forma que o leitor possa entender o mais rápido possível, sem distrações.

Um detalhe importante que deve ser observado é que ser objetivo não significa ser “curto”. Veja:

Um homem forte entrou na sala

diz muito menos do que

Um homem entrou. Segurava uma bengala e, por alguma razão, quebrou-a ao meio como se fosse um pequeno galho de árvore.

Você precisa ser curto, sem ser curto, entende? Não, né. Faltou concretude na última frase ;)

Mais exemplos, então.

No texto que segue as palavras que designam conjuntos indefinidos tornam o texto tão pouco específico que qualquer significado pode ser atribuído a ele; não nos diz nada de concreto. Repare em: pessoa, situações, acontecimentos, maneira, mesmos, consequências, opções. São palavras que expressam conjuntos muito amplos, grupos gerais de conceitos.

Exemplo de texto sem objetividade

Considero-me uma pessoa otimista, apesar de que muitas situações e acontecimentos que se sucedem, não somente comigo, diretamente, mas com outras pessoas, e mesmo alguns de âmbito mundial me forcem, não raras vezes, a pensar de uma maneira negativa a respeito dos mesmos ou de suas possíveis conseqüências. Sou otimista, apesar de tudo, porque acredito que uma pessoa pode, muitas vezes, escolher qual o caminho seguir. Sendo assim, há, não raro, opções; cabe a cada um escolher o melhor entre elas.

Questionamento

O texto precisa apresentar uma questão, convidar o leitor a ajudar a solucioná-la e, ao mesmo tempo, percorrer os caminhos que podem levar a essa solução.

É preciso que o texto considere o tema como um problema a ser resolvido, ou pelo menos, equacionado, com um questionamento que possa afetar o leitor, agradando-o ou não.

Exemplo de texto com questionamento


Autodefesa (trecho)

Uma tarefa a cumprir sempre faz com que busquemos uma série de alternativas para concluí-la. Acredito que, quanto mais desafiador é o trabalho, maior é o número de hipóteses levantadas para a sua realização ou maior o tempo durante o qual nos ocupamos em devaneios à procura da solução mais criativa ou da ideia mais segura. Em resumo, apresentar-se não é tarefa das mais simples, considerando-se, além do constrangimento evidente, o fato de que esta mão esquerda habituada aos exercícios de caligrafia, sente-se muito desconfortável no exercício de juntar estes signos para falar da pessoa a que pertence.

Antes que as ponderações se tornem enfadonhas, apresento-me: Flávia, 20 anos, canhota (como o leitor mais atento já teve a oportunidade de constatar no parágrafo anterior), professora, grupo sanguíneo A positivo, estudante de Pedagogia, apaixonada pela vida, nativa de Escorpião, bailarina, tricoteira, frequentadora dos cinemas nos fins de semana e dos bares do Bom Fim (entre outros), simpatizante da ideologia da esquerda, apesar de detestar multidões e cultivar um monte de hábitos burgueses, preferências alimentares alternativas que agregam os prazeres da carne, a degustação de bebidas alcoólicas e o rigor da alimentação macrobiótica, motorista sem habilitação, irremediavelmente romântica e sempre preocupada com as opiniões alheias. Acabo de confessar um pequeno tormento cotidiano, responsável pelas longas explicações e justificativas presentes em quase tudo o que digo ou escrevo.

Conclusão

Depois de tantas regras e exemplos, ficamos pensando se realmente é possível criar um texto que possua todas essas qualidades de uma forma harmônica.

A resposta é: sim, mas talvez não precise.

Digo isso porque é muito importante conhecermos as qualidades de um texto e os modos de torná-lo atraente. Mas o objetivo de quem escreve é conhecer essas receitas e regras de tal forma que seja possível quebrá-las no momento certo


quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Para sempre

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura,
ar puro,
puro pensamento.

Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe,
na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre junto de seu filho
e ele,
velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

Carlos Drummond de Andrade

Saudade de minha mãe, Terezinha Holanda de Andrade, que partiu no dia 27/11/08.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Palavras inglesas no cotidiano

Seja lendo jornais, revistas, vendo TV, indo a supermercados e mesmo nas ruas (principalmente nas cidades grandes) nos deparamos com palavras em inglês. Elas estão por toda parte. Muitas vezes empregamos esses vocábulos e nem nos damos conta, porque já fazem parte do nosso cotidiano.

Minha filha perguntou-me o que é Lan House. Automaticamente respondi que é uma casa de jogos com vários computadores ligados em rede e uso geral da internet.

Lan = Extraído das letras de “Local Area Network”
House = Casa

Então podemos traduzi-lo como casa com rede local. Poderia ser também “casa de jogos para computador”.

Lan House é um termo novo, não encontrado nos dicionários, surgido no Brasil há uma década. Foi utilizado e difundido, pela primeira vez, na Coréia de 1996.
Este termo, apesar de ter duas palavras em inglês, não é utilizada na língua inglesa para este tipo de local.

O termo mais usado é Cyber Cafe ou Internet Cafe.

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Clique!







Quer ler coisa boa? Entrem em BibVirt e Domínio Público.

Quer também publicar? Entre em Recanto das Letras.

Quer estudar gramática? Fichário Online.

Letras de música? Vagalume.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Mina de Bom Sucesso




Postei novamente esse item de discussão porque o assunto frutificou na comunidade escolar, dada a sua importância para todos nós. O GDP, acolhendo a uma necessidade manifestada pelos alunos de mais informações sobre o assunto, fez uma visita à Serra de Bom Sucesso com a turma 201 e profissionais do Projeto Maria de Barro. Confira a relato da visita no site do Maria de Barro (projetomariadebarro.org.br). Tivemos posteriormente um encontro com o pessoal da MMX, firma que detém o direito exploratório do minério da Serra. Você saberá mais sobre o assunto em um jornal da escola, realizado pelo GDP, que será publicado em breve. Mas a discussão continua... Deixem suas opiniões nos comentários!


Post do dia 8 de setembro de 2008
As sextas séries A, B e C estão reunindo informações sobre a exploração de minério de ferro na Serra de Bom Sucesso pela empresa MMX. Sem dúvida será um fato que modificará a vida em nossa cidade. Se vocês têm informações sobre o assunto, contribuam postando-as em comentários ou enviando por e-mail. Se quiserem podem me entregar na sala de aula. Dêem também sua opinião: O que mudará? Será bom? Será ruim? Quando começará a exploração? Lembrem-se: pesquisem! Ouçam as pessoas, consultem a internet e outras mídias.

Que efeitos a mineração levou para as localidades onde foi feita? Qual a opinião da população desses locais? Quais os efeitos ambientais provocados pela exploração mineral? Qual o impacto sobre a economia e a realidade social das cidades? Há algo a temer? O quê?

A discussão está aberta e são muitas perguntas. Inclusive façam outras. Conversem com seus professores de outras matérias, eles poderão dar contribuições valiosas.

domingo, 9 de novembro de 2008

Reforma Ortográfica




A Reforma Ortográfica da Língua Portuguesa é uma realidade. Não é uma mudança tão grande. As pessoas estão fazendo muita confusão em torno dela. É bom lembrar: muda a escrita, não a pronúncia das palavras. A mudança é basicamente na acentuação gráfica de algumas palavras e na regra do hífen, portanto não existem absurdos como: "vão acabar os acentos", "não existem mais vírgulas", nem nada desse tipo. A professora Graça me enviou um e-mail contendo um Guia que explica detalhadamente quais mudanças ocorrerão. Confira clicando aqui e baixando o arquivo em PDF. Ele está hospedado no servidor Rapidshare. Quando você clicar, vai abrir uma janela desse servidor. Você deve clicar em Free User, debaixo do relógio do lado esquerdo. Será carregada então outra página. Espere alguns segundos. Clique no botão azul Download. Depois é só abrir ou salvar o arquivo como de costume.
Atenção! Teremos um tempo para nos adaptarmos às mudanças. Conforme divulgado pela mídia, elas entram em vigor a partir de 2009. Entre 2009 e 2012 serão aceitas as duas formas como corretas: a antiga e a nova. Só a partir de 2012 é que essas mudanças serão as únicas formas corretas, sendo as outras consideradas fora da variedade padrão da língua.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

,




O texto abaixo foi transcrito de um anúncio publicitário, cuja fonte não nos foi passada. Recebemos através da professora de História Maria José Teixeira Zenith, por e-mail. Achamos interessante e resolvemos postá-lo. Agradecemos a Maria José pelo interesse e gentileza.


A vírgula


"Vírgula pode ser uma pausa... ou não. Não, espere. Não espere.


Ela pode sumir com seu dinheiro. 23,4. 2,34.


Pode ser autoritária. Aceito, obrigado. Aceito obrigado.


Pode criar heróis. Isso só, ele resolve. Isso só ele resolve.


E vilões. Esse, juiz, é corrupto. Esse juiz é corrupto.


Ela pode ser a solução. Vamos perder, nada foi resolvido. Vamos perder nada, foi resolvido.


A vírgula muda uma opinião. Não queremos saber. Não, queremos saber.


Uma vírgula muda tudo."


Detalhes Adicionais:


SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.


Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER. Se você for homem, com certeza, colocou a vírgula depois de TEM.